Mindset é a palavra do momento. Ela está relacionada a um modelo de organização mental, a forma como uma pessoa reage diante dos desafios. Em tradução literal, significa “modelo mental”. É por meio do mindset que enfrentamos as diversas situações do dia a dia e tomamos decisões. Trata-se de uma solução capaz de fazer atividades funcionarem de fato, de tirar planos do papel e trazer mais eficiência a diversas atuações que são realizadas no mundo.

Esse modelo é exatamente a forma como os empreendedores agem para garantir que suas ideias passem para o papel, organizando todo o caminho fundamental para chegar ao objetivo final. Mais do que técnica, o mindset é um comportamento, a forma do empreendedor se colocar dentro da resolução de problemas. A capacidade de se auto responsabilizar por situações que não estão no próprio domínio.

De acordo com o empreendedor e empresário Monclair Cammarota, é essencial que os profissionais tenham essa capacidade de reexistir quanto a própria profissão. E existem pontos específicos que uma pessoa precisa para ter um mindset empreendedor. O principal é ter capacidade de desaprender e reaprender sobre qualquer coisa.

“É importante colocar as pessoas no centro do processo e gerar soluções adequadas para elas. O professor passa a ser um design de aprendizagem, o RH passa a ser um design de experiências corporativas, passamos a ter uma lógica de buscar junto o que é importante e criar jornadas”, destaca Cammarota.

Alguns pontos importantes para ter um mindset empreendedor são:

1- Buscar oportunidades e ter iniciativa para realiza-los

2- Estabelecer objetivos claros para seu time e visão.

3- Ter capacidade de planejamento e monitoramento

4- Buscar informações presencialmente

5- Assumir riscos

6- Qualidade e eficiência

7- Persistência e comprometimento

8- Independência e autoconfiança

9- Capacidade de agir por conta própria e confiar em si mesmo

10- Capacidade de persuadir outras pessoas

Ferramentas de auxílio
Com a tecnologia em constante transição, existem muitas ferramentas que auxiliam nesse processo de gestão e ajudam a organizar projetos de forma ágil. Para Cammarota, essa tecnologia não é apenas do ponto de vista digital, como por exemplo a plataforma Trello. “As metodologias ágeis passam a ser uma referência, como por exemplo o Kanbam e a gamificação, que são referências muito importantes. Todas essas metodologias contribuem para que as pessoas pensem e trabalhem juntas para dar passos que vão além”, completa.

Fonte: O Imparcial